segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A Câmera da minha infância

Tem horas que devemos parar um pouco o trabalho e se divertir. E o divertimento para um fotógrafo, quase sempre vem acompanhado de clicar sem compromisso, treinar o olhar, experimentar um novo angulo, registrar sem a preocupação com prazos e qualidade. E a foto abaixo é exatamente o registro de uma brincadeira. Não tem muita coisa...mas pra mim diz muito.

Essa câmera na foto, foi o presente que ganhei da minha Mãe. Na verdade essa máquina foi a responsável por muitas fotos...na verdade por quase todas as fotos da minha infância, dos aniversários, da minha família.

E hoje ela enfeita a prateleira do meu Home Office, e me faz ter boas memórias....memórias de AMOR. E se eu desse um nome para ela, com certeza seria: FAMÍLIA.


"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo" - Mário Quintana

4 comentários:

Michelle disse...

Que gracinha esse texto e que lembranças gostosas. Tem coisas na vida que são pequeninas e só nós sabemos o valor que guardam!

Beijos!

Rafaela Panisset disse...

quanta inspiração!!! adorei, como sempre! :)

CONCEIÇÃO disse...

O PAULINHO QUE EMOÇÃO GRANDE VOCE ESTA ME DANDO...CHOREI MUITO SABIA? LEMBREI DE TANTAS FOTOS TIRADAS DE VOCE, POIS VOCE FOI CLICADO VARIAS VEZES SIM (COM ESTA CAMERA)...A BOQUINHA SUJA DE FEIJAO,ERA UM MACHUCADO NO JOELHO, ERA NO SALAO PARA CORTAR O CABELO, LÁ ESTAVA EU COM A CAMERA NA MÃO...E VARIOS CLIC! VOCE ERA MEU CAÇULA E UNICO FILHO HOMEM! BEIJINHOS FILHO LINDO!!!

PATRICIA HERÉDIA disse...

Muito linda a foto e o texto tb!Beijosssssss